Alunos como produtores de conhecimento.

Desenvolver competências e habilidades é fundamental no processo de construção de conhecimento pelo aluno. E no desenvolvimento de um projeto, vejo que oportunizar a autoria e a produção desses conhecimentos por parte dos alunos, é fundamental para exacerbação desse protagonismo. Trabalhamos e conceituamos em sala de aula os fundamentos e os conteúdos, estabelecemos vivências e oportunizamos capacitações técnicas usando os recursos da tecnologia da informação e comunicação(produção em vídeo no Windows Movie Maker). Com isso, valorizamos a construção do aluno(autoria) e estimulamos para prática do exercício físico. O trabalho inicial deste projeto foi estabelecer um mapeamento das condições físicas locais para prática do exercício físico na comunidade e, posteriormente, a criação de materiais em vídeo para estimular outras pessoas. Pode ser sobre os locais ou sobre os conteúdos trabalhados. Aqui alguns materiais produzidos. As academias de saúde (academia da terceira idade ou academia ao ar livre), foram implantadas pelo governo federal, através da portaria 719, com convênios com as prefeituras, tendo como objetivo tornar a população fisicamente mais ativa. Os alunos entenderam que estes espaços devem ser melhor aproveitados e estão montando conteúdo para orientação aos usuários.

Diferenças entre exercícios aeróbicos e anaeróbicos.

Aeróbio ou anaeróbio está ligado ao tipo de metabolismo energético que está sendo utilizado preferencialmente.
No exercício aeróbico há o uso de oxigênio. Este (o oxigênio) funciona como fonte de queima dos substratos que produzirão a energia transportada para o músculo em atividade. O exercício aeróbico é um exercício de longa duração ou exercício contínuo que estimula a função dos sistemas cardiorrespiratório e vascular e também o metabolismo, porque aumenta a capacidade cardíaca e pulmonar para suprir de energia o músculo a partir do consumo do oxigênio (daí o nome aeróbico).
São exemplos de exercícios aeróbicos: Caminhar, correr, andar, pedalar, nadar, dançar. Estes exercícios utilizam vários grupos musculares ao mesmo tempo. Nestes exercícios, mais a duração e menos a velocidade dos movimentos, podem ser manipuladas para caracterizar a atividade como suave, moderada ou exaustiva.

O exercício anaeróbico utiliza uma forma de energia que independe do uso do oxigênio, daí o termo anaeróbico. Basicamente, é um exercício de alta intensidade e curta duração.
São exemplos de exercícios anaeróbicos: os exercícios de velocidade com ou sem carga, de curta duração e alta intensidade, como a corrida de cem metros rasos, os saltos, o arremesso de peso. Exercícios de força ou exercícios resistidos, com peso como a musculação também é considerada um exercício anaeróbio.
Os movimentos que realizamos no nosso dia-a-dia são um misto de atividades físicas aeróbicas e anaeróbicas.
Sempre citamos que um programa completo de exercícios deve apresentar os dois tipos de atividade física, para melhorarmos a resistência cardiorrespiratória, além de fortalecer músculos, desacelerar a perda de massa muscular e evitar a perda de massa óssea e também muita alongamento para manter e melhorar a flexibilidade muscular. Nos exercícios anaeróbicos a fadiga muscular surge mais.
Os exercícios físicos terão a função de acelerar o metabolismo. A dieta, de produzir um pequeno déficit calórico, obrigando o organismo a metabolizar as reservas de gordura.
Do ponto de vista de substratos energéticos metabolizados durante o exercício, apenas o exercício aeróbico pode metabolizar gorduras para a produção de energia necessária ao esforço físico. Entretanto, esta quantidade é extremamente baixa em vista das quantidades necessárias em um processo de perda de gordura corporal.
Além disso, a maior queima de gorduras ocorre durante o período pós-exercício, fenômeno chamado “after burning”, que representa a queima de calorias que temos após o exercício. Tanto o exercício aeróbico, quanto o anaeróbico acarretam o “after burning

Apenas o exercício aeróbico queima gordura
Somente os exercícios aeróbicos, de longa duração, queimam gordura e ajudam a emagrecer. Os anaeróbicos, de alta intensidade e curta duração, são indicados para aumentar a musculatura.
“Somente os exercícios aeróbicos, de longa duração, queimam gordura e ajudam a emagrecer”, explica Cláudia Forjaz, professora de Educação Física da Universidade de São Paulo. Os anaeróbicos, de alta intensidade e curta duração (menos de 3 minutos), são indicados para aumentar a musculatura. Quimicamente, o que acontece é que, nos aeróbicos, as células dos músculos consomem oxigênio para produzir energia; nos anaeróbicos, esse gás é desnecessário. Há duas formas de produzir energia anaerobicamente. Nos primeiros segundos, o organismo quebra o ATP, molécula armazenadora de energia, que existe em estoque dentro da célula. Depois, passa a transformar glicose em ATP para poder continuar a usá-la.

Se o exercício for aeróbico, menos intenso, mas de maior duração, o corpo exige mais energia, porém tem mais tempo para produzi-la. Ai, a glicose se transforma em uma enzima que entra na mitocôndria (uma estrutura da célula) e, em reação com o oxigênio, produz dezoito vezes mais ATP do que o processo anterior. Mas, como a glicose é uma substância vital para o funcionamento do cérebro, o corpo evita utilizá-la em grande quantidade e recorre às moléculas de gordura para produzir energia. Por isso, o exercício aeróbico consome não só a gordura dos músculos como a de outras partes do corpo.
Devemos lembrar também, que um outro tipo de resistência, a resistência muscular localizada(RML) é aquela que o músculo é capaz de se contrair repetidas vezes.
Fontes:

http://super.abril.com.br/superarquivo/1996/conteudo_115542.shtml

http://cyberdiet.terra.com.br/cyberdiet/colunas/060821_fit_aerobios.htm

Atividades da Vida Diária:Atividade Física Incidental.

Movimentos cotidianos contribuem para o preparo físico, atesta estudo canadense.

Varrer a sala, dar banho nas crianças, subir um lance de escadas e mesmo balançar a perna e batucar na mesa. Esses movimentos podem ser computados como atividade física? Um novo estudo, publicado na “Medicine & Science in Sports & Exercise”, garante que sim. As movimentações comuns do dia a dia contribuem para manter o preparo físico e, até mesmo, aprimorá-lo.

 O trabalho analisou a contribuição ao preparo físico dos indivíduos da chamada atividade física incidental, que envolve qualquer movimento não formalmente chamado de exercício. Num mundo em que não havia tantos carros, elevadores, escadas rolantes e entregas em domicílio as pessoas acumulavam muito mais horas desse tipo de atividade, como comprova o trabalho.

Atualmente, os níveis de atividade física incidental caíram muito e a quantidade que cada um de nós acumula num dia varia bastante, uma vez que algumas pessoas são naturalmente mais ativas e outras têm ocupações que demandam mais movimentação, como cuidar de crianças pequenas.

 Mas essas diferenças seriam capazes de afetar o preparo físico de alguém? Para obter uma resposta, pesquisadores da Queen’s University, em Ontário, no Canadá, recrutaram um grupo de pessoas saudáveis, porém sedentárias e com excesso de peso, e as equiparam com um aparelho capaz de registrar todos os seus passos e movimentos ao longo de, no mínimo, quatro dias. A conclusão, nada surpreendente, foi de que nenhuma delas se movimentava muito — como a maioria dos ocidentais típicos. A maioria dos homens e mulheres se movia, em média, cinco horas por dia. E boa parte dessa atividade era de muito baixa intensidade. Nenhum deles cumpria a recomendação da OMS de seguir pelo menos 30 minutos de atividade física moderada cinco vezes por semana. Mas, para os cientistas, algo ficou muito claro: aqueles que se moviam mais e, sobretudo, com mais intensidade, apresentaram uma função cardiorrespiratória muito melhor do que os demais.

Fonte: matéria publicada no jornal O Globo de 15/05/2011, por Ana Lúcia Azevedo, Márcia Foletto e Roberta Jansen.

Musculação indicada a partir dos 6 anos de idade!

A ideia de que praticar musculação na infância prejudica o desenvolvimento da criança acaba de ser derrubada. Numa das maiores revisões sobre o tema, especialistas do “Institute of Training Science and Sports Informatics”, em Colônia, na Alemanha, analisaram dezenas de estudos feitos nas últimas décadas sobre treino de força para meninos e meninas entre 6 e 18 anos. Conclusão: a musculação traz benefícios quando bem orientada. Especialistas brasileiros já seguem a tendência e algumas academias no Rio têm profissionais especializados e equipamentos específicos para crianças.

Segundo a pesquisa alemã, publicada na revista “Pediatrics”, jovens de qualquer idade que fizeram treino de resistência pelo menos duas vezes por semana, durante um mês ou mais, tiveram maior ganho de força que aqueles que se exercitavam apenas uma vez por semana ou por períodos mais curtos. O resultado contraria a afirmação de que crianças e adolescentes devem evitar a musculação porque esse exercício resultaria em baixa estatura e danos físicos, devido, por exemplo, à falta de testosterona, o hormônio que estimula o aumento de massa muscular em adultos.

 
Para ver a materia completa acessem:

VOCÊ SABE O QUE É ATIVIDADE FÍSICA, EXERCÍCIO FÍSICO E APTIDÃO FÍSICA?

 

  

 

1)Atividade física: A  atividade  física  nada  mais  é  do  que  a  simples  realização  de  um movimento. Está  sempre presente no nosso dia-a-dia  quando  fazemos  o mínimo de esforço para caminhar, tomar banho, levantar de algum lugar, vestir alguma roupa e,  porque não, escovar os dentes, por exemplo.                           

2)Exercício físico: É uma atividade repetitiva, planejada e estruturada, que tem como objetivo a manutenção e melhoria de um ou mais componentes da aptidão física, com horário e compromisso marcado.

3)A Aptidão Física seria uma série de atributos adquiridos em função da prática regular da atividade física. Qualidades físicas desenvolvidas: força, flexibilidade resistência aeróbica, anaeróbica, coordenação motora.

 TAREFA: 
1) Descreva as atividades físicas aque você desenvolve no seu dia-a-dia?                                              
2) Cite, se for o caso, se realiza exercício físico e, qual seu objetivo?
3)Quais as aptidões físicas adquiridas com a prática regular e contínua do exercício físico?